Forum do WarNet

Últimos assuntos

» Classificação de todos os Claps desde 2006.
Sex Out 13, 2017 3:05 am por [PG]Saxão******

» Criar Campeonato
Ter Ago 22, 2017 6:58 am por Moderator

» Dados...
Ter Jan 31, 2017 9:49 am por Manto Negro

» O clã OPS morreu mesmo?
Seg Dez 26, 2016 5:45 am por |FIT|_|ЭenИy

» Clap11 - 2016 | Inicio: 02/07/2017
Seg Dez 26, 2016 5:39 am por |FIT|_|ЭenИy

» GP - Grupo Pedreira
Sab Dez 24, 2016 12:59 am por [PG]Azteca

» Copa Universal 2016
Qui Dez 22, 2016 8:25 am por |FIT|_|ЭenИy

» Nunca muda
Sex Dez 16, 2016 3:15 am por F7

» Ganhei o jogo ha duas rodadas atras
Qua Dez 07, 2016 6:25 am por Procópio

Os membros mais ativos do mês


paridade entre as regras e o jogo

Compartilhe

bornos

Mensagens : 1
Data de inscrição : 24/12/2008

paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  bornos em Qua Dez 24, 2008 10:10 am

Olá, sou novo e não sei se minha observação já foi tida por outro. Não encontrei pela busca, mas se já foi feito, peço desculpas...

do contrário:
a respeito dos remanejamentos
2) um exército pode ser deslocado uma única vez, isto é, não se pode deslocar um exército para um território contíguo e deste para outro, também contíguo, numa mesma jogada.
Por exemplo, supondo-se que o jogador possua o Brasil, a Venezuela e o México, ele poderá deslocar seus exércitos do Brasil para a Venezuela, mas não poderá deslocar, na mesma jogada, estes mesmos exércitos da Venezuela para o México.

Mas durante o jogo isso é possível, posso mover meu exercito do Brasil para a Venezuela e consecutivamente da Venezuela para o México. Praticamente posso andar com meu exercito de qualquer território para qualquer território, desde que o primeiro faça fronteira para o segundo.

a respeito da troca de cartas
Exemplo: O primeiro jogador que trocar recebe 4 exércitos; o segundo jogador a trocar recebe 6, o terceiro 8, etc. As trocas de cartas por exércitos não se referem às trocas do jogador mais sim às trocas do jogo.

Durante o jogo, acontece o contrário do que dito nas regras. Na partida, as trocas de carta se referem ao jogador e não as trocas do jogo. Tenho meu log de um jogo para provar, fiz a primeira troca do jogo e ganhei +4, depois fiz a quarta troca ganhando +6 e a sexta troca ganhando +8.

Novamente, não localizei reclamação anterior a minha pelo sistema de busca, mas se já existia, peço desculpas!
avatar
Reich [ops]
1º Sargento
1º Sargento

Mensagens : 562
Data de inscrição : 14/01/2008
Idade : 36

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  Reich [ops] em Qua Dez 24, 2008 1:00 pm

Bornos, em relação ao remanejamento você tem toda razão.

No pertinente à troca, observe que na criação do jogo, a pessoa tem a opção das trocas serem do jogo ou do jogador.

abs
avatar
|KISS|Leleco74
Capitão
Capitão

Mensagens : 1695
Data de inscrição : 05/02/2008
Idade : 43
Localização : Salvador

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  |KISS|Leleco74 em Qua Dez 24, 2008 1:51 pm

Bornos tem razão!
Mas eu, pessoalmente, prefiro a opção feita no warnet, tanto no que tange ao remanejamento, qto no que diz respeito às cartas. Eu, inclusive, já jogava assim no tabuleiro...

Abs,
avatar
Marcius [ops]
3º Sargento
3º Sargento

Mensagens : 343
Data de inscrição : 17/04/2008
Idade : 40

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  Marcius [ops] em Qua Dez 24, 2008 4:36 pm

Em relação à troca vc pode escolher entre as 2 opções...

Agora em relação ao remanejamento, ta acontecendo um equivoco aí, os exercitos remanejados só vão para um territorio. Vou dar um exemplo:

O cara tem 3 exerc. no Brasil, 1 exerc. na venezuela e 1 no Mexico
ele remaneja 2 exerc. do Brasil para a venezuela, a venezuela fica com 3 exerc. Daí ele só vai poder remanejar 1 exerc. para o Mexico. Este exercito era o exercito de ocupação que já havia ali.

Espero que tenha ajudado.

abraços.
avatar
Toph
Recruta
Recruta

Mensagens : 38
Data de inscrição : 09/02/2008
Idade : 49
Localização : BH

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  Toph em Qui Dez 25, 2008 11:08 am

Blz Bornos. No começo a gente estranha um pouco esse remanejamento, mas ele é muito mais interesante. É só uma questão de costume. Valeu!

|KISS| HUMBA
Cabo
Cabo

Mensagens : 281
Data de inscrição : 15/01/2008
Idade : 36
Localização : Rio

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  |KISS| HUMBA em Qui Dez 25, 2008 11:03 pm

A regra oficial do War prevê um "exército de ocupação" em cada território na fase de remanejamento. Então, se há 1 exército no México e o jogador move exércitos de NY para México, aquele que estava no México não pode sair dali porque, segundo as regras, exército de ocupação não pode se mover. No jogo daqui está errado sim, por um erro de interpretação das regras, mas parece que a maioria "sempre jogava assim", porque também interpretaram errado na infância, então preferem deixar como está.

Existe uma forçação de barra na explicação: dizem que o exército recém chegado passa a ser "de ocupação", e o que era de ocupação deixa de ser, podendo ser movido. Mas isso é só uma forma de tentar encontrar brecha onde não existe. A regra é clara: exército de ocupação não se move (mas isso só vale fora deste site).
avatar
[TB]Ze Neto
3º Sargento
3º Sargento

Mensagens : 379
Data de inscrição : 19/02/2008
Idade : 31
Localização : Salvador-BA

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  [TB]Ze Neto em Sex Dez 26, 2008 10:55 am

Gostei do a regra é clara. Hehehe!
Falou nosso Arnaldo César Coelho do Warnet.

Também aprendi war sem forçar a barra do exército de ocupação. Foi até meio estranho passar a jogar aqui por conta disto, mas hoje já estou adaptado com isto.

|KISS| HUMBA
Cabo
Cabo

Mensagens : 281
Data de inscrição : 15/01/2008
Idade : 36
Localização : Rio

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  |KISS| HUMBA em Sab Dez 27, 2008 9:01 am

hehehe

Eu demorei um pouquinho a me acostumar com esse remanejamento daqui, porque antes eu nunca tinha jogado assim, mas hj já tá trank pra mim tb...
avatar
Marcius [ops]
3º Sargento
3º Sargento

Mensagens : 343
Data de inscrição : 17/04/2008
Idade : 40

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  Marcius [ops] em Dom Dez 28, 2008 8:40 pm

Pow Humba, tu vai me desculpar, mas eu sempre joguei assim... rs

A regra diz sobre o exercito de ocupação, para os territórios na qual saem exercitos para outro territorio, diz que tem que ficar pelo menos 1 exercito de ocupação.

A mesma, não diz nada a respeito do territorio onde chega exercitos, então ao meu ver, se chegou exercitos em algum territorio, e estes exercitos são proibidos de ir para outro territorio, os exercitos que já estavam ali (podendo ser 1 ou mais), podem ser remanejados para um outro territorio adjacente.

Li a regra quando criança, pois jogava o war, e tenho o war 2 e consequentemente, tenho a regra do war 2, que na parte do remanejamento é igual ao war. Sendo que até tive que ler outra vez para ter certeza do que penso (já havia lido a regra depois de adulto obviamente).

E não é uma questão de se tirar vantagem, penso que levar vantagem é usar algo que está estritamente proibido nas regras, e esta situação, não está proibida nas regras, mas tambem não está citada, então deve-se usar o bom senso e dizer antes do inicio do jogo que o remanejamento pode ser feito assim... eu sempre fiz isso...

Considerando os fatos, acredito até que a regra é falha neste aspecto, pois pode-se pensar da maneira como eu penso, ou da maneira como voces pensam. Mas até acho que da maneira como jogo e como é o site, é uma maneira do jogo andar mais rápido.

abraços.

|KISS| HUMBA
Cabo
Cabo

Mensagens : 281
Data de inscrição : 15/01/2008
Idade : 36
Localização : Rio

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  |KISS| HUMBA em Seg Dez 29, 2008 6:21 am

Direto do manual da caixa do tabuleiro... (War "original" - não é 2, nem 3 etc.)
---------------------------
Ao finalizar seus ataques, o jogador poderá, de acordo com a sua estratégia, efetuar deslocamentos entre seus territórios contíguos. Esses deslocamentos deverão obedecer às seguintes regras:

1) em cada território deve permanecer sempre pelo menos um exército (o de ocupação), que nunca poderá ser deslocado.

2) um exército pode ser deslocado uma única vez, ou seja, não é permitido deslocar um exército para um segundo território contíguo numa mesma jogada.
---------------------------
Os sublinhados fui eu que botei. Creio que o que gera dúvida seja o que está no número 1, embora eu não veja possibilidade dessa outra interpretação aí. Quando diz "em CADA território", Marcius, está falando de TODOS, ou seja: na sua fase de remanejamento todos os seus territórios têm um exército de ocupação, mesmo os não envolvidos em remanejamentos.

Dessa forma, como exemplo, se um território só tem um exército, este será de ocupação, e nada poderá ser movido dali na rodada. E, se você move um ou mais exércitos para lá, não poderá mover para outro lugar, por causa de 2. Tem 4 no Brasil e um na Venezuela: se você move 3 do BRA p/ VEN, não poderia mover mais nada da VEN para MEX segundo as regras oficiais e originais, mas no Warnet aqui podemos.

No mais, digo que não é só você: muita gente sempre jogou desse jeito. Combinando antes, nenhum problema. Mas confesso que demorei um pouco a me adaptar ao que se faz por aqui, pois a estratégia muda totalmente: o remanejamento oficial estimula estratégia de jogar um pouquinho mais na defensiva, e aqui no Warnet dá mais para ir na ofensiva (pois, onde seu ataque atingir, seja onde for, um exército pode chegar lá, mesmo que seja movido da Austrália ao Chile via Groenlândia).

Ah, eu não é o caso de tirar vantagem mesmo não... já que vale para todos. E é verdade que esse remanejamento quase sem limite torna jogo mais rápido, porque estimular mais ataques. Mas eu prefiro do outro jeito, como está nas regras e como eu sempre joguei: como é no WN, é fácil conquistar um continente e deixá-lo defendido na mesma rodada; como eu jogava, você fatalmente ficava mais vulnerável depois de uma grande conquista, depois de conquistar muitos territórios na mesma rodada, e isso dava mais emoção ao jogo. Por exemplo: se conquistasse a África toda a partir da AfS, não conseguiria subir exércitos da AfS até Egito e Argélia, pois em Congo e Sudão também estão previstos exércitos de ocupação.

Parece uma coisinha à toa, mas a estratégia muda toda.
avatar
Marcius [ops]
3º Sargento
3º Sargento

Mensagens : 343
Data de inscrição : 17/04/2008
Idade : 40

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  Marcius [ops] em Seg Dez 29, 2008 9:58 am

HUMBA escreveu:Direto do manual da caixa do tabuleiro... (War "original" - não é 2, nem 3 etc.)
---------------------------
Ao finalizar seus ataques, o jogador poderá, de acordo com a sua estratégia, efetuar deslocamentos entre seus territórios contíguos. Esses deslocamentos deverão obedecer às seguintes regras:

1) em cada território deve permanecer sempre pelo menos um exército (o de ocupação), que nunca poderá ser deslocado.

2) um exército pode ser deslocado uma única vez, ou seja, não é permitido deslocar um exército para um segundo território contíguo numa mesma jogada.
---------------------------
Os sublinhados fui eu que botei. Creio que o que gera dúvida seja o que está no número 1, embora eu não veja possibilidade dessa outra interpretação aí. Quando diz "em CADA território", Marcius, está falando de TODOS, ou seja: na sua fase de remanejamento todos os seus territórios têm um exército de ocupação, mesmo os não envolvidos em remanejamentos.

Humba, entendo o que você diz, apenas quero colocar alguns pontos:

A regra de remanejamento do war "original" é a mesma do war 2, já tive as 2 regras em mãos, hoje em dia só tenho a do war 2, mas sei que é igual, até porque o texto é o mesmo.

Veja que a regra diz, em cada territorio deve ficar pelo menos 1 exercito de ocupação, ela NÃO diz que esse exercito tem que ser o mesmo que estava antes( e só a respeito do nunca poderá ser deslocado, isto é, para que nenhum territorio fique sem exercito, mas acho que voce sabe disso), então se um territorio recebe algum exercito remanejado de outro lugar, por ítem 2) este não poderá ser remanejado e será um exercito de ocupação, logo o(s) exercito(s) que estava(m) ali pode(m) ser remanejado(s).

Veja o final do ítem 2, ele diz numa mesma jogada... ou seja, numa próxima o exercito pode se locomover se existir um outro de ocupação.

Apenas to dizendo estas coisas pois acho minha interpretação válida, como a sua, qualquer pessoa pode jogar assim sem problemas, pois a regra não exclui esta possibilidade.

E tambem queria que voce pensasse como seria deslocamento de exercitos numa guerra de verdade (deslocamentos terrestres né... sem aviões). Voce precisa de exercitos em NY, seus exercitos na Venezuela não podem ir direto para NY (via terrestre), eles irão parar no México para se prepararem, mas os exercitos que já estão no México, podem ou não se locomoverem para NY, aí, irá depender do que voce vai precisar ou não... entende o raciocínio...

abraços.

|KISS| HUMBA
Cabo
Cabo

Mensagens : 281
Data de inscrição : 15/01/2008
Idade : 36
Localização : Rio

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  |KISS| HUMBA em Ter Dez 30, 2008 8:03 pm

Veja que a regra diz, em cada territorio deve ficar pelo menos 1 exercito de ocupação, ela NÃO diz que esse exercito tem que ser o mesmo que estava antes

Po, pelo meu entendimento, tem que ser um que estava antes, porque se for um que se moveu, ele se moveu, logo não é de ocupação (pois o de ocupação não pode se mover). E entendo "uma única jogada" como a jogada do jogador na rodada, a sua vez... você está entendendo "jogada" como cada ação da sua vez. Então o problema de duplo sentido está na palavra JOGADA, agora entendi o que você diz... Mas ainda acho o que entendo mais lógico: o item 1, do texto da regra, diz que em cada território deve PERMANECER um exército de ocupação (não prevê que pode CHEGAR um exército de ocupação), e está falando sobre a fase de remanejamento como um todo, e não sobre uma jogada/ação...

Ah, e esse "para não ficar sem nenhum exército" foi você que acrescentou. Não está no texto e muda toda a interpretaçõ realmente. A regra não diz que o motivo é esse...

E tambem queria que voce pensasse como seria deslocamento de exercitos numa guerra de verdade (deslocamentos terrestres né... sem aviões). Voce precisa de exercitos em NY, seus exercitos na Venezuela não podem ir direto para NY (via terrestre), eles irão parar no México para se prepararem, mas os exercitos que já estão no México, podem ou não se locomoverem para NY, aí, irá depender do que voce vai precisar ou não... entende o raciocínio...

Sim, claro que os que estão no México podem ir para NY, menos o de ocupação. Pelo que eu entendo, e para mim é isso que está definido na regra, na fase de remanejamento já seriam definidos os exércitos de ocupação. Esses seriam de ocupação até terminar a sua vez. Se é de ocupação, não pode sair; se acabou de chegar, não pode ser de ocupação (pois sair ou chegar é movimento, e exército de ocupação não se move).

De qualquer jeito, não precisamos brigar por causa disso... hehe Eu mesmo já me acostumei a remanejar assim, e se algum dia voltar a jogar com os velhos amigos no tabuleiro, provavelmente terei a mesma dificuldade da que tive quando comecei aqui. Mas que estão interpretando errado, isso estão.

E tenha um excelente 2009!
avatar
|KISS|Leleco74
Capitão
Capitão

Mensagens : 1695
Data de inscrição : 05/02/2008
Idade : 43
Localização : Salvador

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  |KISS|Leleco74 em Ter Dez 30, 2008 10:42 pm

Gde Humba,

Se algum dia vc desistir da vida acadêmica, doutorado e etc, a advocacia te espera de braços abertos. Heheheheheh. Excelente argumentação...
Abs,
avatar
BC
Tenente
Tenente

Mensagens : 760
Data de inscrição : 10/01/2008
Idade : 99
Localização : Oceano Índico

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  BC em Ter Dez 30, 2008 10:48 pm

Humba, essa discussao eh "semi-esteril", porque, na realidade, o Procopio fez algumas alteracoes em relacao ao jogo original e ate mesmo ao tabuleiro para evitar um processo da Grow em cima dele. Por isso o remanejamento eh diferente, nao existe a carta-coringa e outras pequenas coisas. P/ ser sincero eu prefiro esse jogo ao tradicional, mas ha opinioes bastante divergentes.
avatar
Marcius [ops]
3º Sargento
3º Sargento

Mensagens : 343
Data de inscrição : 17/04/2008
Idade : 40

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  Marcius [ops] em Qua Dez 31, 2008 12:00 am

Meu caro Humba..

Não estamos brigando... apenas fazendo comentários sobre um jogo que fascina milhares de pessoas acredito eu no mundo todo.

E o que BC falou é verdade... o procópio fez algumas alterações no jogo para não ter processo... pelo menos é o que está escrito lá na história do site...

abraços.

|KISS| HUMBA
Cabo
Cabo

Mensagens : 281
Data de inscrição : 15/01/2008
Idade : 36
Localização : Rio

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  |KISS| HUMBA em Qua Dez 31, 2008 7:12 am

Leo,
Direito era uma das minhas opções à época da dúvida do vestibular...

BC,
Vê pela minha mensagem que não pretendo mudar nada, aceitei isso há muito tempo. É uma modificação, como também são a ausência de cartas-coringa, a opção de trocas por jogador (segundo as regras, são universais), o formato das ligações marítimas na Europa, o "objetivo" de conquistar o mundo...

Marcius,
Primeiro você diz que o site está de acordo com as regras, depois que foi uma modificação? Aí é que eu não entendo mesmo... E sei que não estamos brigando, aquilo foi uma brincadeira (seguida de "hehe").
avatar
Marcius [ops]
3º Sargento
3º Sargento

Mensagens : 343
Data de inscrição : 17/04/2008
Idade : 40

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  Marcius [ops] em Qua Dez 31, 2008 3:46 pm

Pow Humba, voce não entendeu o que eu disse...

eu disse que no site está declarado que houve mudanças em relação as regras...
especificamente sobre o remanejamento, a minha posição é diferente da sua e penso que a regra não impede que eu jogue do meu jeito... é isso... somente isso...
não sei como o procópio joga... rs rs...

abraços.
avatar
Lochas
Aspirante
Aspirante

Mensagens : 14
Data de inscrição : 10/12/2008
Idade : 95
Localização : Nos cafundós dos quintos dos infernos!

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  Lochas em Sab Jan 10, 2009 2:15 am

É, isso de remanejamento "azeitado" acaba facilitando muito a defesa de continentes e territórios estratégicos, como alguém já disse por aqui.
Sem problema já que a regra vale prá todos, mas só que tem um porém aí:
Em outro tópico se criticou muito (e com bastante razão) a tendência dos resultados pró defesa. Com os dados tão parciais em favor da defesa e mais esse tipo de remanejamento as batalhas perdem muito da estratégia baseada na coragem e audácia. Fica o prêmio para a retranca dos precavidos e reticentes. Já ganhei muito jogo aqui só por ficar "na moita", esperando a poeira baixar e só depois começar a expansão. No tabuleiro isso não dá certo porque acabamos quase sempre detonados. Na mesa, precaução e arrojo devem ser usados na dose certa, no Warnet como está, são consagrados os que não enfrentam.

SR. PROCÓPIO, ADMINS OU DEUSES DA GUERRA, ARRUMEM OS DADOS. PELO AMOR DO WAR!!!!
avatar
BC
Tenente
Tenente

Mensagens : 760
Data de inscrição : 10/01/2008
Idade : 99
Localização : Oceano Índico

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  BC em Sab Jan 10, 2009 10:24 am

Vc conheceu o XCOM, vulgo JT???? Se nao conheceu perdeu a oportunidade de ver em acao o maior tranca-rua da historia do Warnet, uma sumidade! No ranking de maiores retranqueiros da historia (numa enquete feita no forum antigo) ele aparecia com quse 100% dos votos...

Conteúdo patrocinado

Re: paridade entre as regras e o jogo

Mensagem  Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Dom Out 22, 2017 12:20 pm